Figuras da maternidade em Clarice Lispector

“(…) A maternidade traz nela um resto que não é assimilável, situado do lado do excesso, que não faz série com os outros objetos. (…) Irrompe como evento único, impronunciável”.

*

(…) La maternidad trae en ella un resto que no es asimilable, situado del lado del exceso, que no hace serie con los otros objetos (…) Irrumpe como evento único, impronunciable”.

Cristina Marcos, em Figuras da maternidade em Clarice Lispector ou a maternidade para além do falo. Tradução: Caroline V Nogueira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.