MATERNIDADE E TRABALHO

“(…) as mulheres dão à luz quando a coletividade as ajuda a receber e a criar seus filhos. Estes têm que ser desejados não somente por quem os traz ao mundo, mas sim por uma coletividade solidária. A maternidade não pertence unicamente à vida privada, não é somente expressão de um desejo feminino, nem do amor de um casal, responde, sim, a uma necessidade social primordial: a renovação das gerações, a sobrevivência do grupo. Quando os poderes públicos são neutros, acreditam estarem respeitando a liberdade das mulheres, mas, na realidade, estão colocando-as em armadilhas. Pois aquela que abre espaço para o desejo de ter um filho se vê imediatamente obrigada a enfrentar tarefas e responsabilidades muito mais esmagadoras, se pensarmos que também precisam se dispor a atividades dissociadas da vida familiar.

Os psicólogos demonstraram a necessidade vital dos cuidados maternos relacionados ao corpo, à alma e à mente. Mas os sociólogos definiram as tarefas maternas como um não-trabalho. A sociedade industrial organizou, racionalizou e mecanizou o trabalho. Mas as tarefas maternas não são organizáveis, racionalizáveis, nem mecanizáveis (não se podem confundi-las com as tarefas domésticas, as quais se pode programar e, em parte, mecanizar). Um filho não é um produto industrial fabricado em série. (…) É um sujeito, que dirige e impõe sua presença e suas exigências, que ocupa, no sentido mais forte do termo, o corpo e o pensamento da mãe e dos pais. Nem sequer tem um preço, ainda que custe dinheiro. Por isso é que não é possível dar um salário às mães. Onde exista uma retribuição, como forma de subsídio, é modesta, quase irrisória, desqualificadora. O problema das sociedades ocidentais, submetidas à lei do mercado, consiste em reconhecer um valor a esta produção particular: os filhos”.

YVONNE KNIBIEHLER, “HISTORIA DE LAS MADRES Y DE LA MATERNIDAD EN OCCIDENTE”, Buenos Aires, Ediciones Nueva Visión, 2000. Tradução do original em francês: Paula Mahler. Tradução do espanhol: Caroline V Nogueira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.